Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bom dia Filipina

by Vanessa Bento

Bom dia Filipina

by Vanessa Bento

16
Abr19

8 Dias em Marrocos

Vanessa Bento

Design sem nome.jpg

 

Está tão próximo e é tão diferente!

Marrocos, um país completamente diferente de Portugal e com uma beleza escondida que vais gostar de descobrir.

 

   Este destino foi escolhido pelo Helder, o meu namorado, mas o roteiro foi elaborado por mim e hoje venho partilhá-lo convosco.

 

# Dia 1 - de Lisboa até Marraquexe

   Iniciámos a nossa viagem às 9h30 da manhã num avião da TAP e às 11h00 aterrámos em Marraquexe. No aeroporto (que é muito bonito por sinal) tínhamos um rapaz à nossa espera, o condutor do transfer* que pedimos ao Riad onde iríamos ficar durante duas noites.

   Fomos diretos ao Riad Dar Narjis, localizado dentro da medina, fazer o check-in e deixar as nossas malas, fomos recebidos com o típico chá verde e muita simpatia do Abdallah. Assim que conseguimos, seguimos até ao icónico Jardin Marjorelle onde encontrámos uma fila comprida e um pouco demorada para a bilheteira. Havia a possibilidade de comprar bilhete para o jardim, o museu berbere e o museu de Yves Saint Laurent, mas nós decidimos aproveitar apenas o jardim que é magnifico. 

   Saindo do jardim fomos à procura de um supermercado onde pudéssemos comprar água e alguns snacks. Após conseguirmos comprar o que precisávamos seguimos novamente para o Riad, onde tínhamos um jantar tipicamente marroquino à nossa espera.

 

Menu do jantar:

Entradas: Azeitonas, pão sem glúten (foi um pedido especial), salada marroquina

Prato: Sopa de legumes; tagine de frango (para mim) e de vaca (para o Helder)

Sobremesa: Bolos típicos marroquinos

Bebida: Água

* O preço dos transferes é de 15 ou 20€.

Design sem nome (1).jpg

 

# Dia 2: Marraquexe

   Acordámos por volta das 8h30, deliciámos-nos com uma belo pequeno-almoço servido no Riad e composto por ovo estrelado, duas qualidades de pão marroquino, croissant, café, leite e sumo de laranja. De barriga cheia, seguimos à aventura pelas ruas da medina, fomos à procura do Jardin Secret, mas até lá chegarmos passeámos e perdemos-nos pelas Souks e passámos pela Medersa Ben Youssef, que infelizmente está fechada para obras.

   Após aproveitarmos este belo jardim, seguimos até à mesquita de Koutoubia, onde só podem entrar muçulmanos. A caminho dos Túmulos Saadianos passámos pela praça Jemaa el-Fna, repleta de pessoas, vendedores ambulantes, pequenas lojas, restaurantes e aquilo a que eu chamo de turismo com animais. Nestes Túmulos Saadianos estão sepultados membros da dinastia saadiana (séc. XVI e XVII) e tanto os túmulos como os edifícios estão decorados com mármore ou azulejo, tipicamente ao estilo árabe. 

   Seguimos depois para o palácio el-Badi, também conhecido como o palácio abandonado (em ruínas), lá podem encontrar um terraço com uma vista fantástica para as montanhas cobertas de neve. Este palácio foi construído para comemorar a vitória na batalha de Alcácer-Quibir, aquela batalha contra os nossos antepassados portugueses e onde desapareceu o rei D. Sebastião. 

   Perto do palácio el-Badi está o palácio Bahia que visitámos logo depois, este é composto por belas salas, pátios e jardins decorados com o estilo árabe e que não pudemos deixar de visitar, pois é considerado um dos mais bonitos palácios de Marrocos. 

   Após visitarmos todos os monumentos, pensámos em visitar o jardim Agdal, porém logo percebemos que este jardim iria fazer com que ficássemos demasiado longe do riad e como já estava a chegar o fim da tarde, decidimos voltar para o riad e jantar.

   O nosso anfitrião Abdallah, mais uma vez surpreendeu-nos com um jantar romântico à luz das velas e cheio de coisas boas para o nosso paladar.

1.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

2.jpg

 

# Dia 3 - A caminho do deserto do Sahara 

   Este dia começou cedinho, às 7h00 da manhã já tínhamos as malas devidamente arrumadas e estávamos a tomar o pequeno-almoço, às 8h20 o guia que nos iria levar até à carrinha da tour bateu à porta e lá fomos nós para mais uma aventura.

 

Mal sabíamos nós o caminho que iríamos percorrer e o que iríamos conhecer. 

 

   Confortáveis na nossa carrinha, lá fomos nós com os nossos companheiros de diferentes idades e nacionalidades, mas todos com vontade de conhecer e viver uma experiência diferente. Passámos pelas montanhas do Alto Atlas e as suas estradas em obras, vimos paisagens lindas como no Tizi n'Tichka e parámos na cidade fortificada Ait-Ben-Haddou. Esta cidade construída em barro é património mundial da UNESCO e palco de vários filmes como o Gladiador, A Múmia e A Bíblia (com o nosso Jesus português, Diogo Morgado), bem como a série do momento Game of Thrones.

   Após a visita à cidade e do almoço, seguimos viagem até às Gargantas de Dades, passando por Ouarzazate e pelo  Vale das Rosas. Nas Gargantas de Dades estava o nosso alojamento com quarto e casa de banho privativa e um jantar à nossa espera.

Dia 3 (1).jpg

Dia 3.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

# Dia 4 - A caminho do deserto do Sahara (continuação)

   Mais uma vez madrugámos e às 8h00 estávamos prontos e à espera da carrinha para seguirmos viagem até ao deserto do Sahara. A primeira paragem neste segundo dia foi numa aldeia Berbere onde pudemos conhecer as suas hortas e como fazem os famosos tapetes. Visitámos, também as garantas de Todra, perto da cidade de Thingir, onde se veem enormes desfiladeiros.

   Depois, seguimos para o tão esperado deserto do Sahara. Devido a um pequeno atraso da nossa carrinha, tivemos a sorte de experimentar um pouco de rali nas dunas e andar de dromedário, vêr o pôr do sol no deserto, que mesmo tendo um pouco de nuvens é maravilhoso. Chegando ao acampamento, fomos recebidos com um belo chá verde e hortelã e frutos secos. Depois fomos conhecer a nossa tenda, que era maravilhosa, espaçosa, bem decorada e com casa de banho (era a única).

   Após um jantar saboroso e muito bem servido, seguimos para uma pequena festa à volta da fogueira, com música e muita animação. A noite no deserto é algo de maravilhoso, onde é possível ver um céu escuro repleto de estrelas brilhantes, não vos consigo descrever melhor do que isto, é preciso ver e apreciar presencialmente.

 

P.S.: Desengane-se quem pensa que no deserto estamos isolados do mundo, pois no nosso acampamento havia wi-fi. Porém, não vais querer passar muito tempo na internet.

Dia 4.jpg

 

Dia 4 (1).jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

# Dia 5 - do deserto do Sahara até Marraquexe  

   Este foi com toda a certeza o dia em que acordámos mais cedo, pois eram 6h30 e já estávamos no alto da duna à espera do nascer do Sol (é das coisas mais bonitas que já vi). Às 7h30 tomámos o pequeno-almoço e seguimos de jipe até ao albergue onde estava a nossa carrinha. 

   O resto do dia foi passado em viagem até Marraquexe, demorámos cerca de 9h00 a chegar, foi a 2ª viagem mais longa que fiz de carro, já nem tinha uma posição confortável, mas valeu muito a pena ter ido ao deserto.

   Chegámos a Marraquexe, mais precisamente ao hotel Farah, onde ficámos alojados, às 20h00, uma ótima hora para jantar e enfiarmos-nos no quarto a descansar. 

Design sem nome (2).jpg

 

# Dia 6 - Cascatas de Ouzoud

    Mais uma vez madrugámos e às 8h30 estávamos prontos para mais uma viagem, desta vez foram aproximadamente 3h00 até às cascatas de Ouzoud. Estas cascatas com 110m de altura (segundo o wikipédia) são as maiores cascatas de Marrocos. Ao chegar lá, podíamos escolher entre ir explorar sozinhos ou com um guia*, decidimos ir com o guia e pagámos 3€ cada um.

   As cascatas são lindas e devem incluí-las no vosso roteiro. No lago formado pela cascata estão vários barquinhos que vos levam até ela por 2€, mas o lago é tão pequeno que não sentimos necessidade de andar nesse barquinho. Acabámos por passar o lago a pé e subir até aos patamares onde é possível ver a cascata e deslumbramos-nos com um arco íris que parece sair da cascata. Um pouco mais a cima encontram os macacos, estes são muito meigos e simpáticos, contudo são animais selvagens, por isso devemos ter sempre algum cuidado na interação com eles.

   Por volta das 15h30 voltámos para Marraquexe e tentámos ir ao jardim Menara, mas sem sucesso pois fecha às 17h00 e acabámos por voltar para o hotel e descansar.

 

*O único problema de ir com o guia é o facto de ficares dependente dos horários do grupo, ou seja do tempo que o grupo demora para andar, ver, tirar fotos, comer e ir à casa de banho.  

dia 6.jpg

 

# Dia 7 - Jardim Anima, Praça Jemaa el-Fna e Souks

   Neste dia decidimos ir visitar um jardim botânico a aproximadamente 26km de Marraquexe, o Anima. Este jardim tem transfer gratuito para quem já tem os bilhetes, que podem ser comprados on-line por 12€. O transfer sai da mesquita de Koutoubia e tem vários horários. A meu ver, o ideal é irem no transfer das 9h30 para conseguirem voltar à hora de almoço. Contudo, nós enganámos-nos no caminho até à mesquita e acabámos por ir no transfer das 11h30 e só conseguimos voltar às 15h00. 

   O jardim é muito bonito, cheio de diferentes plantas e decorações coloridas, bem como um lago com sapos e tartarugas. Nós conseguimos dar a volta ao parque em 1h00/ 1h30 e acabámos por ter de ficar 2h00 à espera do transfer para Marraquexe por ser hora de almoço, por isso é que vos digo para irem logo no primeiro transfer. 

   De volta a Marraquexe fomos almoçar/ lanchar na praça Jemaa el-Fna as saborosas espetadas de frango e o sumo de laranja. Quem for a Marrocos tem de provar as laranjas em sumo ou em fruta, são tão doces que parecem sumo concentrado, mas em bom. 

   De barriga cheia, seguimos pelas Souks à procura de pequenas lembranças para comprar, dizem que os vendedores gostam de negociar, mas eu não encontrei nenhum com muita vontade. De volta à praça, comprámos uns bolinhos de coco que são deliciosos por sinal. Para andar nesta praça é preciso alguma destreza, principalmente se não queres chegar perto de alguns animais que estão lá para quem quiser tirar fotografias, como as cobras.

   Saindo da praça, seguimos para o hotel passando pelo Cyber Park, este é um belo jardim onde podem descansar e aceder à internet ou simplesmente passear. 

dia 7.jpg

 

# Dia 8 - de Marraquexe até Lisboa

   Este foi o último dia em terras marroquinas, pelo que aproveitámos para pôr o sono em dia e apanhar um pouco de sol na piscina do hotel.

   Às 14h00 chamámos um táxi e seguimos para o aeroporto e depois partimos para Lisboa.

LRM_EXPORT_193847431363920_20190413_122401696.jpeg

P.S.: Subscrevam o meu canal de Youtube, pois irão haver vlogs da viagem ;)

1 comentário

Comentar post

Pesquisar

Sigam-me

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parceiros

Em destaque no SAPO Blogs
pub